As garras do preconceito

Comentário ao artigo O casulo invisível Por Lúcia Guimarães em 27/06/2011 na edição 648. Era pra tar lá no site do OI, mas aquela porcaria de campo de comentários dele nunca funciona direito…

A TED talk do Eli Pariser é boa. É um alerta importante. Mas tb é atemporal. Você sempre tem q desconfiar de suas fontes de informação. Quem pensa que o Google sempre pega todas informações que existem e coloca as “certas” por cima, está enganado. Isso é ingenuidade. Que bom que estamos aí abrindo os olhos das pessoas para isto. Eles devem colocar um aviso?… E os jornais devem avisar também que podem ser tendenciosos, até malignos?

Agora, cuidado pra não exagerar na reação à descoberta. Não é porque você aprendeu que o Google não é o Sr. Perfeito, apesar do lindo fundo branco imaculado de suas páginas, que devemos agora sair acusando o rapaz de censor malvado, mal-intencionado, que está aí tentando encobrir os crimes da BP e do Mubarak. Sim, porque é isso que está sendo insinuado.

Acho importante notar tb que vários dos “experimentos” do Eli envolvem na verdade o problema da atualidade dos resultados. Isso é algo conhecido e que tem sido combatido. Me parece ainda que ele, e aparentemente seus espectadores tem que estudar mais sobre como funcionam essas coisas. Recomendo a todos você gugarem sobre isso, e dar uma olhada na Wikipedia! Saiam de seus casulos invisíveis em que escolheram viver.

Agora, a conversa aí de “garras do algoritmo” etc, isso sim e uma escancarada misoneidade, com pitadas daquele sentimento religioso de que algoritmos “que não pensam” podem nos causar mal com sua amoralidade, etc. Que só jornalistas e editores humanos e bomzinhos são dignos de confiança, e que se tem máquinas no meio estamos ameaçados… Olha, tem muita GENTE por trás do Google et alii. Gente fazendo as páginas, e bolando os algoritmos, e super preocupadas em criar os melhores resultados possíveis. Esse cara ficar posando de protestante outsider underground, que estaria falando coisas embaraçosas, desbaratando segredos que as empresas supostamente quereriam manter segredo, é uma tremenda injustiça.

A Internet ligou todo mundo sim. Mas não vamos OBRIGAR todo mundo a falar com todo mundo. Isso é o velho “zen-fascismo” já denunciado pelo bom Jello Biafra…

A verdade é que no seu timeline pode aparecer notícias tanto do esquilo morto no quintal do seu amigo, quanto de gente morrendo na África. Gente morrenod no quintal do seu amigo na África, talvez. A coisa é muito maior que isso, tem espaço pra zedenas de notícias ali. Tou vendo muita retórica e pouca substância nessa conversa toda.

Vê se cresce, gente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: