Idas e vindas diárias

Eu moro em São Paulo na região de Santa Cecília, e vou de lá todo dia para a USP. Escolhi meu apartamento em parte pela proximidade à linha 177H, que vai direto pra USP. Mas a viagem leva um pouco mais de uma hora todos os dias, e o ônibus fica lotado lá no ponto da Marechal. Só que minha estratégia de longo prazo era poder eventualmente utilizar o metrô, linha 4 Amarela — linha que eu comecei a chamar de Linha 4 Godot depois de tanto atraso para a inauguração. Mas ontem inaugurou a estação Butantã, e estou agora investigando o quanto vale a pena tentar vir hoje de metrô para a USP, e quanto vai melhorar quando inaugurar a integração com a estação República daqui a alguns meses.

Para ir hoje de metrô de lá até a nova estação Butantã é preciso andar pelas linhas vermelha, azul e verde antes da amarela. As baldeações são bem chatas, mas mesmo assim o tempo total da viagem acaba ficando próximo de uma hora. Portanto é quase o mesmo tanto que o ônibus leva indo direto. Só que mais caro, e talvez um pouco mais confiável… O ônibus às vezes leva até menos que uma hora, mas às vezes chega a uma hora e meia. Isto é especialmente ruim nos horários de pico, em que o metrô _ainda_ não está operando infelizmente.

Mas o que eu fiz nos últimos dias foi marcar a hora em que passei por cada ponto de controle do caminho até a USP, para depois comparar conforme faço mudanças no itinerário. O gráfico resultante, abaixo, é bem interessante:

As coordenadas horizontais eu tirei do Google Maps, é a distância indo a pé de um lugar para o outro. A inclinação do gráfico dá a velocidade de deslocamento. As partes horizontais da curva são momentos em que estive dentro de estações, e as partes pouco inclinadas são trechos em que andei a pé. O trecho em que andei na linha amarela parece ser um pouco mais inclinado, coerente com aquele trem ser um pouquinho mais rápido do que os outros. Mas vai ficar um pouco mais lento quando abrirem as estações intermediárias.

Da estação Butantã eu tive que andar até a Av. Valdemar pra pegar um ônibus. Mas a partir de amanhã vai inaugurar a linha que vai sair direto da estação do metrô até USP, passando pelo HU. Vamos ver depois que diferença isso vai fazer.

OBS: “Ohtake”, no final é referência ao monumento de Tomie Ohtake na porta da FEA, onde eu costumo descer.

Anúncios

Uma resposta to “Idas e vindas diárias”

  1. ezequiel Says:

    Muito bom o gráfico e post Nicolau. Estou te seguindo no twitter agora!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: