Gasto com P&D no Brasil e outros países

Preparei um gráfico desta vez com os valores de um índico muito popular em análise de política científica e tecnológica. É o chamado “gasto bruto em pesquisa e desenvolvimento” (gross expenses in research and development em inglês, ou apenas GERD), que usualmente é estudado em relação ao PIB de cada país. Obtive os dados do excelente site do Insituto de Estatística da UNESCO.

Fui procurar estes valores depois de escrever em meu blog de língua inglesa o artigo Brazilian R&D spendings redux, onde critico um gráfico publicado pela Nature em que a omissão de dados dá uma impressão de que o Brasil fez apenas aumentar este índice nos últimos anos, quando na verdade houve um decrescimento com ponto mínimo em 2004, e apenas em 2007 ultrapassou-se os níveis dos três últimos anos do governo FHC. Espero publicar em breve uma versão em português deste artigo aqui neste blog também.

Sem mais delongas, aí vai o gráfico. Notem que eu selecionei apenas países que atingiram a marca de 20.000 documentos publicados em 2008 segundo a base do ScimagoJR (Scopus). É o mesmo grupo de países que utilizei em um gráfico do meu artigo O acaso no ocaso, e talvez possa ser interessante comparar este gráfico com aquele.

O primeiro fato interessante a se notar é que há claramente dois blocos distintos, de países com GERD-por-PIB acima e abaixo de 1.5%. Achei também interessante ver que tem muitos países desenvolvidos com curvas decrescentes. Um país que chama muito a atenção é a Coréia do Sul, com um valor alto e em crescimento veloz. A China também está crescendo bastante, bem como a Espanha. O crescimento do Brasil talvez seja comparável na velocidade, mas é bem mais recente, e eu gostaria de ver o que ocorre nos próximos anos para declarar que estamos mesmo em um ritmo de crescimento comparável a estes países.

Interessante notar que vários países, assim como o Brasil, possuem inflexões ali em 2003 e 2004. Pode ser algo relacionado com o PIB, o que é justamente o nosso caso já que 2004 foi um ano de grande crescimento deste índice, criando um vale no GERD-por-PIB porque o valor absoluto do GERD teve um crescimento apenas moderado.

Um dia vou tentar cruzar estes valores com os dados de publicações, e ver se surgem leis de potência, como sugerido pelo professor Sylvan Katz… Por hoje é só.

Anúncios

3 Respostas to “Gasto com P&D no Brasil e outros países”

  1. Fração da população Brasielira no ensino superior « Condições suficientes e necessárias Says:

    […] A Espanha está em decrescimento neste índice, enquanto está crescendo a um ritmo notável no GERD por PIB que abordei em outro artigo. […]

  2. LEo Says:

    veja esse link
    http://www.unesco.org/science/psd/wsd07/Fact_Sheet_2009.pdf

  3. Dispêndio Brasileiro em C&T em 2010 « Condições suficientes e necessárias Says:

    […] para o ano de 2010. Eu olhei para esta estatística nos anos passados, quando publiquei este e este artigos. O primeiro foi uma reclamação contra a Nature, que parecia querer publicar um gráfico […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: